quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

22 de Fevereiro de 1512: Morre o navegador italiano Américo Vespúcio

Navegador florentino, nascido a 9 de Março de 1454* e falecido em 1512, efectuou várias viagens, cuja extensão edestino são, contudo, altamente controversos, pois os documentos que nos chegaram são poucofidedignos. Américo Vespúcio era de uma família tradicional e aristocrática de Florença. Desde os 17 anos trabalhou para os poderosos Médicis, como contador na casa bancária da referida família.
Enviado em 1489 a Sevilha, Vespúcio conheceu Giannoto Berardi, sócio dos Médicis e um conhecido financiador e armador de navios. Através dele, Vespúcio conheceu Colombo, logo após o retorno do navegador da sua primeira viagem (1492-93).
A 18 de Maio de 1499, partiu com a expedição de Alonso de Hojeda (que provavelmente ajudou a financiar). Saindo de Cádis  as caravelas alcançaram a costa norte da América do Sul (Suriname, Trindade  Haiti, etc.) e retornaram a Espanha a 8 de Junho de 1500.
No mês seguinte Vespúcio escreveu ao seu antigo patrão, Lourenço de Médicis, não só omitindo o nome de Hojeda, mas colocando-se na posição de comando. D. Manuel I, entusiasmado com as notícias de Vespúcio e com as informações sobre a Terra de Santa Cruz, trazidas por integrantes da esquadra de Cabral, organizou outra expedição ao Brasil, confiando-a ao florentino.
A princípio Vespúcio hesitou, ainda cansado, e em conflito se deveria navegar sob a bandeira portuguesa. Mesmo assim, partiu de Lisboa a 13 de Maio de 1501 sob o comando de Gonçalo Dias. A frota navegou rumo às ilhas Canárias. Parando em Bezeguiche (actual Dacar, Senegal), próximo a Cabo Verde, encontrou-se com o navio de Diogo Dias e com a caravela Nossa Senhora Anunciada, que aguardava o resto da esquadra de Cabral.
Nesse encontro, Vespúcio pode colher preciosas informações com Gaspar da Gama e teve a certeza de que estavam a falar sobre um novo continente. Em Agosto de 1501, as três caravelas da esquadra de Gonçalo Coelho ancoram na Praia de Marcos, litoral do actual Rio Grande do Norte. O contacto com os nativos não foi amistoso e os viajantes puderam ver um dos marinheiros ser devorado pelos índios.
Gonçalo Coelho achou melhor zarpar do local, contornando o litoral do Brasil rumo ao sul. Munidos de um calendário Litúrgico, começaram a baptizar os lugares onde atracavam, com nome de santos do respectivo dia. Como exemplo, em 1 de Novembro de 1501 à baía, denominada Baía de Todos os Santos. Em 1 de Janeiro de 1502 os tripulantes deparam-se com o que pensavam ser a foz de um rio, baptizando o local com o nome de Rio de Janeiro.
De regresso a Lisboa em 1502, Vespúcio escreveu a Lourenço de Médicis e falou das árvores (inclusive do pau-brasil), dos frutos saborosos, dos animais e dos habitantes de "corpo bem feito" do novo mundo.
No ano seguinte uma nova expedição foi formada, com Gonçalo Coelho novamente no comando. A 10 de Agosto a frota avistou um arquipélago (Fernando de Noronha) e Gonçalo Coelho, atingindo alguns recifes, naufragou. Pediu então a Vespúcio que procurasse um porto e o aguardasse. Após oito dias, Vespúcio descobriu que os outros navios o tinham abandonado. Com os seus companheiros, prosseguiu a viagem e construiu uma feitoria (provavelmente em Cabo Frio), recolhendo pau-brasil para levar para Portugal.
Quando retornou à Europa, já havia sido publicado na Alemanha um panfleto em latim, com quinze páginas, narrando uma viagem de Vespúcio ao "Novo Mundo". A popularidade trazida pelas narrativas converteu-o num dos textos mais vendidos à época. Foi o cartógrafo Martin Waldseemüller quem primeiro nomeou o novo continente de América, em sua homenagem.
Vespúcio permaneceu alguns meses em Lisboa após a sua terceira viagem, mas no ano seguinte, de volta à Espanha, recebeu em 24 de Abril de 1505, a naturalização por parte da Corte espanhola. Também após o seu regresso a Sevilha, Vespúcio casou-se com Maria Cerezo.
*Não existe certeza quanto à data de nascimento

Fontes:educacao.uol.com.br
wikipedia (imagens)
Américo Vespúcio. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. 

Ficheiro:Amerigo Vespucci.jpg


)
Retrato de  Américo Vespúcio enquanto criança, parte de Madonna della Misericordia  de Domenico Ghirlandaio  


File:Vespucci arrives in New World.jpg
A chegada de Américo Vespúcio ao Novo Mundo

22 de Fevereiro de 1987: Morre o artista plástico Andy Warhol, referência da Pop Art

Artista plástico e produtor cinematográfico norte-americano, Andy Warhol (nascido Andrew Warhola em Pittsburgh, a 6 de Agosto de 1928 e falecido em Nova Iorque, a 22 de Fevereiro de 1987) foi uma figura maior do movimento da pop art.
Aos 17 anos, em 1945, entrou no Instituto de Tecnologia de Carnegie, em Pittsburgh, hoje Universidade Carnegie Mellon e formou-se em design. Em seguida foi viver para  Nova Iorque e começou a trabalhar como ilustrador de importantes revistas, como a VogueHarper's Bazaar e The New Yorker, além de fazer anúncios publicitários e displays para vitrines de lojas. Começa aí uma carreira de sucesso como artista gráfico ganhando diversos prémios como director de arte do Art Director's Club e do The American Institute of Graphic Arts. As suas obras (serigrafias sobretudo) representam, por transfiguração, a sociedade kitsch, imagens e objectos produzidos em massa, figuras conhecidas e temas da publicidade numa alusão à cultura massificada dos Estados Unidos e do Ocidente em geral. Destacam-se as reproduções das latas de sopas Campbell e a garrafa de Coca-Cola, além de rostos de figuras conhecidas como Marilyn Monroe, Liz Taylor, Michael Jackson, Elvis Presley, e Che Guevara e símbolos icónicos da história da arte, como Mona Lisa. Estes temas eram reproduzidos serialmente com variações de cores.
Andy Warhol. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. 
http://www.warhol.org/
wikipedia (Imagens)

Algumas das obras mais conhecidas de Andy Warhol
Marilyn Monroe
Jackie Kennedy




22 de Fevereiro de 1942: O escritor austríaco Stefan Zweig, autor de "24 Horas na Vida de Uma Mulher", suicida-se pela "amargura de ver a Europa espezinhada por Hitler".

A carta em que justificou a sua decisão de pôr cobro à vida pode  ser lida no portal da Biblioteca Nacional de Israel
"Envio saudações a todos os meus amigos: que eles possam viver para ver a aurora após esta longa noite. Eu, que sou demasiado impaciente, vou à frente". Com estas palavras, escritas horas antes de se suicidar no Brasil, se despedia, há 73 anos, o escritor austríaco Stefan Zweig. A carta em que justificou a sua decisão de pôr cobro à vida pode agora ser lida no portal da Biblioteca Nacional de Israel, que, para assinalar o aniversário do duplo suicídio de Zweig e da sua mulher, Lotte Altmann, digitalizou o documento original, a par de algumas cartas que o romancista e biógrafo trocou com figuras célebres da sua época, como Albert Einstein ou Sigmund Freud.
Nascido em Viena em 1881, numa abastada família judaica, Zweig era, nos anos 20 e 30 do século passado, um dos mais populares autores europeus: na sua qualidade de ficcionista, mas talvez ainda mais enquanto biógrafo. Escreveu sobre a vida e obra de muitos escritores - Dickens, Tolstói, Dostoiévski, Hölderlin, Nietzsche, Balzac, Stendhal, entre outros -, mas também se interessou por figuras históricas como Maria Stuart, rainha da Escócia, ou o navegador português Fernão de Magalhães.
Quando Hitler chega ao poder na Alemanha, em 1933, a influência dos nazis rapidamente se faz sentir na Áustria. No dia 18 de Fevereiro de 1934, a polícia faz buscas em casa de Zweig, a pretexto de que este ocultaria armas. O episódio convence o escritor a deixar Viena. Dois dias depois já está em Londres com Lotte Altmann. Quando rebenta a guerra e os nazis invadem a França, Zweig acha melhor aumentar a distância e emigra para os Estados Unidos. Em Agosto de 1942, o casal muda-se mais uma vez, desta feita para o Brasil, instalando-se em Petrópolis, no Rio de Janeiro.
É aqui que Zweig, no dia 22 de Fevereiro de 1942, escreve a sua carta de despedida, redigida em alemão, mas com o título "Declaração", em português, para que não escapasse às autoridades brasileiras. Explica que se sente bem no Brasil, mas que "começar tudo de novo aos 60 anos requer poderes especiais" de que já não dispõe, pelo que prefere "pôr um fim à vida no momento certo". Stefan Zweig e a mulher foram encontrados mortos na tarde do dia seguinte, deitados um ao lado do outro. Tinham ingerido uma dose fatal do barbitúrico Veronal e crê-se que terão morrido pouco depois da meia-noite. O médico judeu alemão ao qual as autoridades brasileiras recorreram para traduzir a carta veio mais tarde a adquiri-la a um polícia reformado, tendo-a finalmente doado, em 1991, à Biblioteca Nacional de Israel.



 Fontes: Público
wikipedia (imagens)
O jovem Zweig (em pé), com o irmão Alfred (c. 1900)

22 de Fevereiro de 1857: Nasce Robert Baden-Powell, militar britânico e fundador do escutismo

Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, nascido em Londres, no dia 22 de Fevereiro de 1857, foi um tenente-general do Exército Britânico e o fundador do escutismo.

O seu pai morreu quando Robert tinha aproximadamente 3 anos, deixando a sua mãe com sete filhos, dos quais o mais velho não tinha ainda 14 anos.
Em 1870 Baden-Powell (BP) ingressou na Escola Cheterhouse em Londres com uma bolsa de estudos. Não era um estudante que se destacasse especialmente dos outros, mas era um dos mais vivos. Estava sempre presente em tudo que acontecia no pátio do colégio, e cedo se tornou popular pela sua perícia como guarda redes da equipa de futebol de Charterhouse.
Os seus amigos da escola apreciavam muito as suas habilidades como actor. Sempre que pediam ele improvisava uma representação. Tinha também vocação para a música, e o seu dom para o desenho permitiu-lhe mais tarde ilustrar todas as suas obras.
Aos 19 anos, Baden-Powel terminou os estudos na Escola Charterhouse e aceitou imediatamente uma oportunidade de ir à Índia como sub-tenente do regimento que formara a ala direita da cavalaria na célebre "Carga da Cavalaria Ligeira" da Guerra da Criméia.
Além de uma carreira excelente no serviço militar (chegou a capitão aos vinte e seis anos), ganhou o troféu desportivo mais desejado de toda a Índia, o troféu de "sangrar o porco", caça ao javali selvagem, a cavalo, tendo como única arma uma lança curta. 

Em 1887, BP participou da campanha contra os Zulus na África. Ascendeu a Major em 1889, e, em Abril de 1896, dirigiu uma expedição contra os matabele na Rodésia. Mais tarde B-P participou na campanha contra a tribo dos Ashantís. Os nativos temiam-no tanto que lhe davam o nome de "Impisa", o "lobo-que-nunca-dorme", devido à sua coragem, à sua perícia como explorador e à sua impressionante habilidade em seguir pistas.
Corria o ano de 1899 e Baden-Powell tinha sido promovido a Coronel. Na África do Sul começava uma agitação e as relações entre a Inglaterra e o governo da República de Transval tinham chegado ao ponto de rompimento. BP recebeu ordens de organizar dois batalhões de carabineiros montados e marchar para Mafeking, uma cidade no coração da África do Sul. "Quem tem Mafeking tem as rédeas da África do Sul", era um dito corrente entre os nativos, que se verificou ser verdadeiro.
Veio a guerra dos Boers, e durante 217 dias (a partir de 13 de Outubro de 1899) BP defendeu Mafeking cercada por forças esmagadoramente superiores do inimigo, até que tropas de socorro conseguiram finalmente abrir caminho lutando para auxiliá-lo, no dia 18 de Maio de 1900.
B-P, promovido agora ao posto de major-general, tornou-se um herói aos olhos dos seus compatriotas.

No Verão de 1907 foi com um grupo de 20 rapazes separados por 4 patrulhas (Maçarico-Real, Corvo, Lobo, Touro) para a Ilha de Brownsea, no Canal da Mancha, para realizar o primeiro acampamento escutista que o mundo presenciou. O acampamento teve um completo êxito.
Nos primeiros meses de 1908, lançou em seis fascículos quinzenais do seu manual de adestramento, o "Escutismo para Rapazes" sem sequer sonhar que este livro iria por em acção um movimento que afectaria a juventude do mundo inteiro.
Mal tinha começado a aparecer nas livrarias e nas bancas de jornais e já surgiram patrulhas e tropas de escuteiros não apenas na Inglaterra, mas em muitos outros países. O movimento cresceu tanto que em 1910, BP compreendeu que o Escutismo seria a obra a que dedicaria a sua vida. 
Pediu então demissão do Exército onde havia chegado a tenente-general e ingressou na sua "segunda vida", como costumava chamá-la.
Em 1912, fez uma viagem à volta do mundo para contactar os escuteiros de muitos outros países. Foi este o primeiro passo para fazer do Escutismo uma fraternidade mundial.

Em 1920, escuteiros de todas as partes do mundo reuniram-se em Londres para a primeira concentração internacional de escuteiros: o Primeiro Jamboree Mundial. Na última noite deste Jamboree, a 6 de Agosto, BP foi proclamado "Escuteiro-Chefe-Mundial".
O Movimento Escutista continuou a crescer. No dia em que atingiu a "maioridade" completando 21 anos contava com mais de 2 milhões de membros em praticamente todos os países do mundo. Nesta ocasião, BP recebeu do rei Jorge V a honra de ser elevado a barão, sob o nome de Lord Baden-Powell of Gilwell. 
Quando as suas forças começaram a declinar, depois de completar 80 anos de idade, regressou à sua amada África com a sua esposa, Lady Olave Baden-Powell, que fora uma entusiástica colaboradora em todos os seus esforços, e que era a Chefe-Mundial das "Girl Guides" (Guias), movimento também iniciado por Baden-Powell.
Fixaram residência no Quénia, num lugar tranquilo e com um panorama maravilhoso: florestas de quilómetros de extensão tendo ao fundo montanhas de picos cobertos de neve. Foi lá que morreu BP, em 8 de Janeiro de 1941, faltando  pouco mais de um mês para completar 84 anos de idade.
wikipedia (imagens)

 Robert Baden-Powell em 1896
 Robert Baden-Powell num postal patriótico, 1910

22 de Fevereiro de 1732: Nasce George Washington, primeiro presidente dos EUA

Primeiro presidente dos Estados Unidos da América, era filho de Augustine Washington e de Mary Ball Washington, tendo nascido na Virgínia (Westmoreland County) a 22 de Fevereiro de 1732, e falecido a 14 de Dezembro de 1799, em Mount Vernon. Fazendo parte de uma família tradicional e abastada, a sua educação foi bastante completa. Em 1748 tornou-se zelador das propriedades de Shenandoah Valley pertencentes a Lord Fairfax e mais tarde de todo o condado de Culpeper. A guerra movida contra a pretensão francesa de domínio do vale do Ohio, que se desenrolou entre 1754 e 1763, inaugurou a ascensão militar de Washington, tendo com a missão ao Fort Boeuf (1753) conseguido o lugar de tenente coronel. O diário desta empresa foi também publicado em Williamsburg, logo após o seu retorno. Contudo, o domínio de Inglaterra sobre as colónias americanas começou a causar revoltas, tendo então Washington iniciado a sua atividade política na Assembleia de oposição da Virgínia, que protestava perante o agravamento das tributações impostas e falta de liberdade de ação. Em 1774 foi ele que representou a Virgínia no Primeiro Congresso Continental de Filadélfia, que se reuniu para discutir as medidas a tomar contra os colonizadores. No Segundo Congresso Continental, que se realizou no seguinte ano, foi eleito cabeça do exército que seria formado para a Guerra da Independência (1775-1783). Reuniu o dito exército e com ele ganhou as batalhas de Trenton e Princeton, em 1776, praticando uma guerra de guerrilha até que a Espanha e a França entraram em cena, constituindo um decisivo peso para a vitória americana, na batalha de Yorktown, em 1781. Dois anos depois era reconhecida a independência, Washington foi presidente da Convenção Constitucional de Filadélfia, em 1787, e fez com que a nova Constituição fosse aprovada por todos os estados em 1789. A partir desta data (30 de Abril de 1789) tornou-se presidente dos Estados Unidos, tendo sido reeleito em 1892 e recusado um terceiro mandato. Fundou a cidade de Washington em 1793 e praticou uma política de desenvolvimento económico com base capitalista e de colonização de zonas até então de exclusivo povoamento índio (como o Tenessee e o Kentucky). Assinou também um acordo de paz com a Grã-Bretanha em 1794, chamado o "Jay's Treaty", o que provocou o descontentamento do partido democrata republicano liderado por Thomas Jefferson por considerar tal tratado uma ingratidão para com os franceses (que tinham prestado auxílio durante a Guerra da Independência) e subserviente em relação aos antigos colonizadores. Foi por esta razão que estalou a "Revolta do Whiskey", na Pensilvânia. George Washington casou com uma viúva, Martha Dandridge Custis. Faleceu em 1799 em Mount Vernon (para onde se tinha retirado após o termo da sua presidência, em 3 de Março de 1797).
George Washington. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013.
wikipedia (Imagens)


Retrato de George Washington - Gilbert Stuart

Retrato de George Washington -John Trumbull
File:Washington's Inauguration.jpg

 Tomada de posse de George Washington como presidente dos EUA Ramon de Elorriaga

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

21 de Fevereiro de 1916: Início da Batalha de Verdun

Às 7h30 da manhã de 21 de Fevereiro de 1916, tropas de infantaria alemãs, comandadas pelo chefe do estado-maior Erich Von Falkenhayn, atacaram as fortificações e trincheiras de Verdun, em França. As três divisões francesas, estacionadas a cerca de 15 quilómetros, são bombardeadas pela artilharia inimiga durante nove horas. A potência de fogo era tanta que a colina chamada de “Costa 304” perdeu sete metros de altura. As primeiras posições da margem sul do rio Meuse foram tomadas pelas tropas alemãs. A resposta francesa seria comandada pelo general Philippe Pétain. 




No dia 25 de Fevereiro, o general Pétain foi nomeado comandante-em-chefe das operações em Verdun e  apressou-se em executar o plano que lhe daria a reputação como estratego militar. Optando por uma “via sagrada” que ligaria a frente de batalha à vila de Bar-le-Duc, mais acima no rio, ajudaria o exército francês a manter as suas posições e repelir o inimigo. Ele seria o autor também do “torniquete”, que consistia numa rotação das tropas no campo de batalha, o que permitia evitar o desgaste excessivo dos soldados. 

No dia 1 de Maio, o quartel-general francês decidiu mudar de táctica em Verdun. Encontraram em Pétain um excelente defensor, mas precisavam de alguém com mentalidade mais ofensiva para conduzir um contra-ataque. O general Nivelle foi nomeado para substituir Pétain. 

Após um ataque com o gás tóxico fosgénio, os alemães - já muito próximos de Verdun - lançam um ataque que Von Falkenhayn esperava que fosse decisivo. Contudo, o gás  dissipou-se e os alemães tiveram de encarar um inimigo que soube  reorganizar-se. Já no dia seguinte, os franceses lançaram contra-ataques dispersos, embora bastante infrutíferos. 

O general Von Falkenhayn lançou uma última ofensiva para tomar Verdun de assalto. Diante do ataque das forças britânicas no Somme, que arrasa as forças alemãs, elas passam a correr contra o tempo. 
Depois do mês de Agosto, os franceses tomaram a iniciativa e lançaram uma ampla ofensiva para retomar os fortes de Vaux e de Douaumont.  A frente de batalha estendeu-se por 7 quilómetros e a estratégia  comprovou-se eficaz. Os alemães foram obrigados a recuar e, após terem perdido Thiaumont, viram os franceses tomar o forte de Douaumont sem ser travado um verdadeiro combate. Os franceses tiveram de esperar até 3 de Novembro para alcançar o forte de Vaux. Os alemães foram definitivamente suplantados e não puderam mais retornar ao combate. As operações de guerra na região diminuíram bastante de intensidade em Dezembro. 

A batalha de Verdun teria fim 10 meses depois do início, em 15 de Dezembro. O balanço seria um dos mais pesados da Primeira Guerra Mundial: 700 mil mortos. 

Celebrado na França como o “Herói de Verdun” pela sua bravura, Philippe Pétain tornou-se o “Traidor de Vichy" durante a Segunda Guerra Mundial, devido à sua colaboração com as forças de ocupação da Alemanha nazi - o mesmo país contra o qual lutara duas décadas antes. 
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

Ficheiro:French 87th Regiment Cote 34 Verdun 1916.jpg
87.º Regimento francês entrincheirado em Hill 34, fora de Verdun

Ficheiro:River Crossing NGM-v31-p338.jpg
Tropas de reserva francesas a atravessar um rio em direcção a Verdun

21 de Fevereiro de 1903: Nasce a escritora francesa Anaïs Nin

Escritora francesa, Anaïs Nin nasceu a 21 de Fevereiro de 1903 em Neuilly. O pai, um pianista e compositor cubano, abandonou a mulher dinamarquesa e os três filhos em 1914. A mãe de Nin partiu então com os filhos para Nova Iorque.
Anaïs Nin passou grande parte da sua meninice em bibliotecas públicas e manteve um diário em francês, começando apenas a escrever na língua inglesa por meados de 1920. Estudou Belas Artes e casou em 1923 com Hugh Guiler, um artista plástico que chegou mais tarde a ilustrar algumas das suas obras, utilizando o pseudónimo Ian Hugo. Paciente e compreensivo, tolerou as muitas aventuras amorosas de Anaïs Nin, de que se podem destacar os célebres Henry Miller, Otto Rank e Gore Vidal. 
Partiu com o marido para Paris, onde se juntou à tertúlia de norte-americanos aí residentes, e da qual fazia parte o escritor Henry Miller, de quem se teria tornado amante. Publicou o seu primeiro livro em 1932, um ensaio com o títuloD. H. Lawrence: An Unprofessional Study, a que se seguiu, entre outros volumes, House of Incest (1936), um poema em prosa. A obra, tida pela crítica como a sua melhor, lidava com os problemas psicológicos da autora, resultantes do relacionamento amoroso com Henry Miller e com a sua esposa June. 
No início da década de 40 regressou a Nova Iorque, onde fundou a sua própria editora. Lançou-se então na publicação de uma série de romances que analisavam o tipo de vida de diferentes tipos de mulheres, sobretudo através dos seus amantes e das suas outras escolhas. Com o título genérico Cities Of The Interior, a série era composta por volumes como Ladders To Fire (1946), Children Of The Albatross (1947), The Four-Chambered Heart (1950), A Spy In The House Of Love (1954) e Solar Barque (1958). 
A publicação da primeira parte do seu diário, The Diary Of Anaïs Nin, em 1966, garantiu-lhe uma certa popularidade, sobretudo por suscitar o interesse do público na sua restante obra. 
Faleceu a 14 de Janeiro de 1977, em Los Angeles. 
Pouco tempo depois foi publicado Delta Of Vénus: Erótica, obra que não deixa de reflectir o carácter emancipado, a vivacidade de diálogo e a paixão pela descrição da vida sempre presentes no trabalho da autora. 
A sua ligação com Henry Miller serviria de pretexto para o filme Henry and June, com a participação da actriz portuguesa Maria de Medeiros.
Fontes: Infopédia
wikipedia (imagens)
Anaisnin.jpg
Anaïs Nin, c. 1920





Anaïs Nin, na década de 70 do século XX